segunda-feira, 28 de setembro de 2009

Desligue o celular:O espetáculo vai começar!


Confesso!Essa coisa que envolve máquinas e sexo me apavora,gosto das imagens que retratam a nudez,alguns vídeos pornôs até me despertam algo(diria uma cocega)entretanto essa onda de fotos e vídeos não autorizados de sexo explicito me deixa horrorizada.Quando adolescente,as revistas pornográficas me fascinavam,misto de medo e excitação,lembro que havia um mistério,envolvendo esse tipo de diversão,as fotos novelas,todas trancadas,envergonhadas,escondidas,só saiam do esconderijo para passear pelos sanitários,nas mãos dos antigos amantes de “Celite”.Os novos punheteiros de plantão,divertem-se olhando e lendo sexo pelo celular.No ano passado fiquei escandalizada quando algumas alunas na faixa etária dos 12 anos me convidaram,muito felizes,para assistir as cenas de sexo de uma amiga minha,evidente que didáticamente moralista,porem,moderninha,pedi que elas não compactuassem com esse tipo de ação que invade a vida intima alheia,que não esquecessem jamais,que elas eram mulheres e não deveriam entender o sexo como entretenimento,sexo é desejo.Meses depois todos estavam passando para suas maquininhas high tech (com mais de 10 funções)fotos de uma colega nua na frente do espelho(com ursinhos de pelúcia como plano de fundo).No noticiário por esses dias alunos de uma escola Mineira, filmaram uma “geral”que deram na colega ,segundo a policia,a menor estava altamente drogada e pelas imagens configurava que teria sido vitima de estrupo,esse crime só foi descoberto,porque a diretora da escola desconfiou da grande concentração de alunos com celulares em mãos e muito eufóricos,o bluetooth estava em atividade.A protagonista do filme tem quatorze anos,pediu copiosamente que parassem,que não filmassem,a fala da personagem era de negativa e desespero.Qual será a condenação para esse meninos perversos?Certamente a da menina da cidade do interior de Minas Gerais,será ser apontada como a “putinha drogada” e julgada pelo resto da sua vida,dificilmente vai entender a relação sexual,como uma pratica tão simples,como uma boa ou péssima conversa.Tenho minhas taras,fantasias,estou mais pra puta do que para santa,mas sou extremamente “careta” em abrir minha alcova para o publico,sou uma mulher primitiva,faço muitas vezes por descaração mesmo,outras somente para dormir melhor,mas todas as vezes quem está ao meu lado é quem eu confio,gente com bom caráter me dar tesão!Sinto involuntariamente desprezo pelas pessoas que me despertam desconfiança,cheguei num tempo da minha vida,que é impossível trepar sem amizade,vou para cama somente com quem considero amigo.Sinto pena dessa juventude viciada em sentir prazer na humilhação do parceiro,que consome gente como bebem refrigerante,jogando play station,usa e abusa das pílulas para ser alegre,acha que sexo bom tem que ser temperado com doses exageradas de violência.Principalmente sinto medo pelos meus filhos,com essa nova pandemia,que mata o desejo,viola a intimidade:a união das tecnologias,sexo e espetáculo!

2 comentários:

luizinho disse...

Falar sobre sexo nunca foi facil, mesmo nos dias de hoje, onde tudo parece ser tão normal. O sexo virou uma questão de matematica, quanto mais melhor, o prazer pouco importa.
Tem uma passagem nesta postagem que me chamou muito atenção, quando a autora se refere a sua auto satisfação, diz; " Tenho minhas taras,fantasias,estou mais pra puta do que para santa,mas sou extremamente “careta” em abrir minha alcova para o publico,sou uma mulher primitiva,faço muitas vezes por descaração mesmo,outras somente para dormir melhor,mas todas as vezes quem está ao meu lado é quem eu confio,gente com bom caráter ".
Parabens, feliz daqueles que tem alguem a quem confiar seus desejos, concordo plenamente.

b.muniz disse...

quando eu tinha 12 anos, minha tia achou uma revista que peguei emprestada com um amigo.

Acabaram minha boate. fui exposto, tive que responder as perguntas como se tivesse praticado um crime.

o pior foi ter que ver o desespero do meu amigo quando lhe contei que tinham queimado a revista... rsrsrsrs

O engraçado é que bato umas até os dias atuais.


kkkkkkkk