terça-feira, 28 de outubro de 2008

Santinho,07 de maio de 1994



Primogênito meu!!



Nossa relação começou imatura, eu era uma menina com tantos sonhos ingênuos, inclusive o amor, penso que até hoje tenho essa menina guardada nas minhas doces lembranças.Você chegou com um olhar tão piedoso de quem pedia ajuda pra viver e eu só pensando que nome de santo ia te batizar (você tà cansado de saber o significado).
Nossa...Todos ficavam impressionados com seu bom comportamento e sua inteligência, sempre foi tão silencioso, mas compreendi que você nunca foi comportadinho, existe uma tempestade interior, somos iguais na alma, só que sou mais mística que a sua persona.
Tanto blá,blá...meu filho primeiro, minha primeira experiência em gerenciar e atrapalhar a vida de alguém.  É para te informar o quanto de amor eu tenho pra ti, guardado, declarado e verdadeiro. Fico muito feliz em te ver conversando como homem que é aberto ao dialogo, hoje posso dizer conversamos, tenho pouca paciência as vezes, você não fica atrás , mas o amor meu filho que dediquei, que também reprimi, hoje sei que me deixa feliz e me faz não perder a fé.
Desejo que você nunca esqueça de onde veio, do seu povo que precisará muito da sua inteligência e da sua natural habilidade para o mundo cientifico. Sabemos que nossa raiz ainda é muito sofrida, porem nossos ancestrais são seres de muita fibra e de puro amor.
Vá  ganhe o mundo, mas pensa na gente, na nossa gente.
Deus me diz todos os dias quando converso com você: "fiz esse menino seu, da melhor madeira, ele vai ganhar o mundo mas vai ser sempre generoso com os seus e o dos outros!"
Aí fico num orgulho danado, porque sei que sou uma árvore boa, e que vou multiplicar a minha espécie nesse mundinho de ervas daninhas.



Te amo, te amo incansável, e incondicionalmente!

Nenhum comentário: