sábado, 14 de novembro de 2009

Quando a festa acabar...


Foi assim que descobri que ele me amava,estávamos na minha cama assistindo TV,meu corpo todo dolorido,minha cabeça confusa por novos amores,quando me fez a declaração:-Ficarei te esperando no final da festa,as pessoas realmente se encontram quando a festa termina,"eu tenho paciência"!Uma estranha mistura de felicidade e pessimismo me arrebatou,já tinha desejado tanto essa criatura,com tanta pressa,quis ouvir isso a tempos atrás,mas esse bicho roedor e desgraçado chamado AMOR nunca acontece para mim simultâneamente,sempre me entrego no começo e fico entediada no final,entretanto sou uma pessoa de sorte,tenho ele,para suportar "outros" no mesmo espaço,seja como e quando,posso sentir o cheiro da testosterona a me acalmar(a presença do sexo masculino me acalma),tem a paciência de ver minha nudez e entender que não deve antecipar o sexo,porque estou indecisa e frágil,e sobre todas as coisas tenho o seu verbo a me acalentar.Sempre tive sorte no amor,porem nunca soube ter perseverança de aguardar o tempo exato para segura-lo.Sei q "si" ele realmente cumprir o que diz e esperar meu momento festivo acabar e "si" eu amadurecer esse meu avido desejo em viver corações,casaremos no BOA SORTE numa linda noite de São João,onde cantarei para ele uma das mais lindas canções de todos os tempos

"Olha pro céu meu amor
Vê como ele está lindo...

Foi numa noite igual a esta
que tu me deste o teu coração
o céu estava azul em festa
pois era noite de São João

Havia balões no ar
Xote,Baião no salão
E no terreiro o teu olhar
Que incendiou meu coração"

Um comentário: