quarta-feira, 22 de julho de 2009

Meu amigo e" poeta "Ediney Santana


Para os famosos,quem escreve é Caetano ou Betânia,para os quase famosos,Jorge Portugal e Roberto Mendes,para os novos "Ediney Santana"é assim em Santinho.Conheci a poética de Ediney por intermédio de Herculano Neto,com o livro sob prescrição,fiquei encantada com a nova poesia da minha terra,resolvi trabalhar com os alunos do ensino médio o livro,os alunos amaram a palavra de Ediney Santana,poderia até dizer que os alunos devoraram o que ele escreveu no livro,lembro que todos fizeram copias dos textos dele.Ediney é assim,uma capacidade imensa de envolver as pessoas,ninguém consegue passar por ele e ficar imune a sua extrema inteligencia ou as polemicas que ele vez ou outra está envolvido.Antes de ser amiga dele,conhecia o que ele escrevia,suas musicas para a Flor Marginal,seus livros(falta ler uns dois)e principalmente sua fama de ser um excelente professor,minhas antigas alunas do normal,quando me viam na rua sempre diziam:-Tem um professor que é sua versão masculina dando aula a gente!Causou-me estranhamento saber que minha versão masculina para as alunas,era um habitue do chafariz da praça,que a cidade rotulava como roqueiro e todos os estereótipos que carregam a galera do rock,eu apenas via nele um belo cabelo pra uma pessoa tão cafona.Hoje posso afirmar que Ediney Santana é uma pessoa que meus alunos enlaçaram no meu destino,de tanto ser lido per eles resolvi convida-lo para participar de uma mesa redonda no Teodoro Sampaio,nesse tempo ele era uma das pessoas mais poderosas na educação da minha cidade,só ele compareceu dentre tantos convidados,foi a única mesa redonda que envolveu os alunos na semana da cultura.Nascido em Mundo Novo ,na Chapada Diamantina ele gosta de se intitular “homem do sertão”, político partidário,tem paixão pela sua família,pela sua infância,seus textos são o retrato da sua alma,sou seguidora dos seus blogs:cartas mentirosas e a vida reinventada que ele dá show nos textos de realismo fantástico,escreve para o jornal local O trombone ,não li (ainda)o Evangelho do mal,mas tudo nele revela a preocupação com o ser humano,até hoje é um adolescente rebelde leia "Os Deuses não são socialistas”,excelente compositor,na Flor Marginal cantava como Renato Russo,mas escrevia bem melhor do que ele ,os textos mais antigos por mais que ele que ele tente passar a ideia de monocromia,revela uma explosão de cores( Anfetaminas e arco íris)é meio tiete de alguns famosos,principalmente os que já morreram.Vive flertando com a tristeza,entretanto não conheço ninguém com tantos projetos e sonhos,todos devidamente pensados para agradar aos fracos e oprimidos.Ediney Santana é uma pessoa que ainda não consigo denominar em que tempo está,talvez um iluminista,como Santo Agostinho ou uma pessoa ideal para o futuro,um ser sustentável!Se ele não fosse essa força em criatividade e talento,apenas por ser um coração solidário e valente que é,já me sentiria orgulhosa em ter a presença dele nessa minha breve vida,neste mundo tão infestado de pessoas individualistas e peçonhentas!

P.S:para saber mais sobre a poetica de Ediney Santana acesse:http://edineysantana.zip.net/

Um comentário:

Herculano Neto disse...

Santo Amaro precisa de mais mundonovenses...